Datas e horários

21/10/2020 quarta-feira – live 01:
assista à gravação no canal da Sangha Urbana no YouTube
16:30h — 18h
28/10/2020 quarta-feira – live 02
assista à gravação no canal da Sangha Urbana no YouTube
16:30h — 18h
04/11/2020 quarta-feira – live 03
assista ao vivo pelo zoom em https://us02web.zoom.us/j/2873439387
Ou no perfil da Sangha Urbana no Facebook
16:30h — 18h
11/11/2020 quarta-feira – live 04
assista ao vivo pelo zoom em https://us02web.zoom.us/j/2873439387
Ou no perfil da Sangha Urbana no Facebook
16:30h — 18h

O Rio que corre para amar – agenda positiva Sangha Urbana  

Você sabe que a ONU promove mundialmente, desde 2015, um conjunto de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) dentro da Agenda 2030?

Você sabe que este ano vamos eleger prefeito e vereadores, certo?

Quais necessidades você acha que o Rio de Janeiro tem? Quais no curto prazo? E no médio e longo prazos? Você já sabe que propostas gostaria que seus candidatos apresentassem, ou abraçassem e se comprometessem a defender e executar nos seus mandatos?

Você quer uma ajuda para pensar a respeito das necessidades do Rio de Janeiro?

Nós queremos! Vamos pensar juntos?

Nos últimos anos, sucessivas gestões da cidade do Rio não empregaram a eficiência e a responsabilidade necessárias para tratar uma série de demandas de infraestrutura física, de caráter social, de dimensão ambiental e de fortalecimento econômico.

A Agenda 2030 da ONU traz embutido um sentido de urgência de medidas que deve ser compreendido e incorporado por cada cidadão no mundo inteiro.

O conceito de desenvolvimento promovido na Agenda 2030 implica em uma visão integrada de três eixos: social, ambiental e econômico.

A Sangha Urbana vai promover uma série de lives públicas para nos ajudar a todos a identificar de maneira mais clara necessidades e possibilidades objetivas para melhorar a qualidade de vida na cidade do Rio de Janeiro tendo os ODS como referência.

Na perspectiva da Agenda 2030 da ONU, qualidade de vida é um conceito bastante abrangente. Vamos ver que, contudo, a ampla abrangência não afasta os ODS de nós, cidadãos urbanos. Pelo contrário, muitos deles são bastante concretos e ligados ao enfrentamento de problemas e à gestão do dia-a-dia da Cidade que afeta nossa vida.

No mundo inteiro, gestores públicos, empresas, organizações da sociedade civil e cidadãos estão debruçados sobre esforço local organizado e distribuído, pautados pelos ODS, para melhorar a qualidade de vida de todos.

E o Rio de Janeiro vai sediar em 2021 o Congresso Mundial de Arquitetos e o Fórum Mundial de Cidades. Os eventos estavam programados para este ano, mas foram adiados por conta da pandemia. O Rio será um ponto privilegiado, reunindo especialistas e autoridades do mundo inteiro. A viabilidade da vida em uma cidade depende cada vez mais de planejamento urbano local participativo que considere e equilibre suas demandas sociais, ecológicas e econômicas com eficiência, funcionalidade e graça.

Vamos pegar esse bonde desde já?

A primeira etapa de O Rio que corre para amar – Agenda Positiva Sangha Urbana consiste na realização de uma série de lives com especialistas sobre temas relacionados à Sustentabilidade Urbana na Cidade tendo como referência os ODS.

Quem se identificar com a proposta e acompanhar as lives do O Rio que corre para amar – Agenda Positiva Sangha Urbana poderá colaborar com dois objetivos de curto prazo. Elevar o nível do diálogo da população com informações para qualificar a percepção a respeito de necessidades, prioridades e perspectivas de melhoria das condições de vida na Cidade. E perceber a dimensão global do enfrentamento local de nossos problemas, ampliando a visibilidade e compreensão da Agenda 2030 para o maior número possível de cidadãos cariocas. Queremos levar o tema para o público e trazer o público para o tema.

E mesmo que você não seja morador ou apaixonado pelo Rio de Janeiro, esse conhecimento pode ser muito útil para você disseminar e aplicar na cidade onde você mora.

Não queremos aprofundar polêmicas nem acirrar disputas. As lives serão organizadas para disseminar conhecimento, compartilhar informações, nivelar o entendimento e reduzir o espaço de divergência. Sem orientação político-partidária.

Cada especialista abordará um determinado tema, sob sua perspectiva, em até 20 minutos. Identificará problemas e sinalizará possíveis soluções ou caminhos. Em cada live será apresentada, também, uma visão de gestão, apoiada em sistemas de indicadores de Desenvolvimento Urbano Sustentável, desdobrados dos ODS, associados ao tema em questão.

Após as apresentações, o público poderá encaminhar perguntas.

As sessões serão transmitidas ao vivo pelo Zoom e ao vivo no canal da Sangha Urbana no Youtube e ficarão permanentemente disponíveis para acesso no mesmo canal.

E tem meditação na agenda

Ao final da live, teremos uma prática de meditação conduzida de até 10 minutos para quem tiver interesse. Todos estão convidados e podem participar. Quem já medita e quem nunca meditou.

Depois de tantos anos de desvios na gestão pública, é desejável que os cidadãos participem mais efetivamente, proativamente e positivamente da vida pública da Cidade. Uma das metas do ODS 16, inclusive, fala em “Garantir a tomada de decisão responsiva, inclusiva, participativa e representativa em todos os níveis”. Entendemos que o conhecimento é uma boa base de sustentação da participação.

Nossa cidade sempre foi maravilhosa. Tá mais do que na hora da população mostrar que também é. Sem apatia. Com articulação, responsabilidade, participação, empatia e amor.

Marcus Mannarino

 


Agenda da live 01

Data: 21/10/2020

Horário: 16:30

Gravação:
assista à gravação no canal da Sangha Urbana no YouTube

Tema: Desafios para a qualidade de vida urbana – desenvolvimento local em perspectiva global

Resumo: O que são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a Agenda 2030 ONU? Qual é sua abrangência? Existe relação dos ODS com a vida das pessoas na cidade?

Especialistas:

  • Luciane Coutinho – Fundadora do Movimento LivMundi
  • Alexandre Cesar Motta – Economista, professor e pesquisador

Mediação:

  • Marcus Mannarino – sócio-diretor da Sangha Urbana

 

Especialistas
Luciane Coutinho

Luciane Coutinho

fundadora do Movimento LivMundi

 

Alexandre Motta

Alexandre Motta

Economista e professor

Pesquisador apaixonado pelo tema do desenvolvimento sustentável e pelos desafios da sustentabilidade urbana, com estudos de Doutorado em Sustentabilidade Social e Desenvolvimento em curso na Universidade Aberta de Lisboa (Portugal). Mestre em Administração e economista pela PUC Rio, pós-graduado em Gerenciamento de Projetos pela FGV-RJ, avaliador institucional do INEP-MEC, especialista em gestão acadêmica e projetos educacionais, além de autor e revisor técnico de vários livros na área de gestão, por mais de duas décadas tem se dedicado à formação de profissionais no ensino superior. Seu propósito hoje é fazer o tema da sustentabilidade estar “na boca do povo”, contribuindo para que se coloque as pessoas no centro das preocupações da sociedade, pois a melhoria da qualidade de vida precisa ser um valor central e um objetivo prioritário. Entusiasta da ideia de que uma cidade sustentável e verdadeiramente maravilhosa tem que ser uma cidade menos desigual, mais justa e para todos.

 

Transmissão das lives 

As lives O Rio que corre para amar – agenda positiva Sangha Urbana foram realizadas ao vivo pelo Zoom e transmitidas, também ao vivo, pelo perfil da Sangha Urbana no Facebook.

Todas elas foram gravadas. Você pode assisti-las no canal da Sangha Urbana no YouTube.

Informações
Se você, ou sua empresa quiser apoiar essa ação de alguma forma, entre em contato: sangha.urbana@gmail.com

Sobre Sangha Urbana
Sangha Urbana é uma marca carioca de qualidade de vida e bem estar. Opera um hostel e um estúdio de yoga e meditação num lindo prédio de 1927, no coração do Centro do Rio de Janeiro. Oferece um conceito único e inovador de self hostel, um local onde os hóspedes encontram qualidade de repouso e revitalização. Organiza retiros urbanos que unem yoga e meio ambiente. O espaço favorece o encontro e intercâmbio entre turistas e cariocas que buscam equilíbrio e paz de espírito para viver a vida com discernimento, determinação, saúde e leveza.

Sobre O Rio que corre para amar –  Agenda Positiva Sangha Urbana
A Sangha Urbana está com operações suspensas desde março por conta da pandemia da Covid-19. Para manter a proximidade e o atendimento de seu público, organizou cursos on-line. A Agenda Positiva – O Rio que corre para amar surgiu como uma ação institucional a partir de conversas entre Marcus Mannarino e Alexandre Cesar Motta, ex-colegas de trabalho. O objetivo é oferecer informação e conhecimento para mobilizar os moradores da Cidade do Rio de Janeiro a adotarem uma postura de maior cuidado e participação para melhorar a qualidade de vida da Cidade. A felicidade

Sobre Marcus Mannarino
Carioca, rubro-negro, amante do mar e da montanha. Comunicólogo pela Facha com monografia de graduação premiada em categoria nacional de livro-reportagem no II Expocom, evento da Intercom. Mestre em Ciência da Informação pelo IBICT/UFRJ com dissertação de mestrado editada como livro pela PUC-RS. MBA em Marketing pelo IAG/PUC-Rio e empreendedor na área da Cultura com a distribuidora de curtas-metragem Curta o Curta de 2005 a 2013. Profissional formado em +20 anos de ambiente corporativo na organização social RNP, berço da internet no Brasil. Meditante há +20 anos, praticante há 15 anos, com dois cursos de formação – Saraswati Yoga Studio e Simplesmente Yoga – e estudante de yoga há 6 anos no Vidya Mandir. Aos cinquenta anos se tornou pai e retomou o empreendedorismo, alinhando propósito de vida com dedicação profissional: criou a Sangha Urbana – hostel, yoga e meditação.

 

%d blogueiros gostam disto: